Blog do Sistema

Informação e dicas sobre sistemas ERP

Ransomware

O que é um  ransomware?

É um tipo de malware que sequestra o computador da vítima e cobra um valor em dinheiro pelo resgate, geralmente usando a moeda virtual bitcoin, que torna quase impossível rastrear o criminoso que pode vir a receber o valor. Este tipo de “vírus sequestrador” age codificando os dados do sistema operacional de forma com que o usuário não tenham mais acesso

Como se prevenir?

  • Manter o antivírus sempre atualizado
  • Ter um bom firewall
  •  Manter o sistema windows  atualizado
  • ter sempre um backup de seus dados fora da rede ( Backup em nuvem:  Essa ferramenta permite mais de uma cópia de suas informações visando a segurança de seus dados, com uma cópia em um datacenter em nuvem)
  •  ficar atendo a e-mail suspeito , principalmente em nome de bancos
  •  ficar atento aos conteúdos baixados da internet

 

Qual o mais perigoso?

O ransomware MSIL/Samas, wannacry

Quais são os mais afetados?

  • Microsoft Windows Vista SP2
  • Windows Server 2008 SP2 E R2 SP1
  • Windows 7
  • Windows 8.1
  • Windows RT 8.1
  • Windows Server 2012 and R2
  • Windows 10
  • Windows Server 2016

Como a ameaça pode chegar?

através de sites maliciosos, links suspeitos por e-mail, links enviados por redes sociais ou instalação de apps vulneráveis,  links enviados por redes sociais.

Entenda a obrigatoriedade e requisitos para funcionamento SAT Fiscal

 

 

O SAT-CF-e (Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos ou simplesmente sat fiscal) é um projeto somente do estado de São Paulo que lança uma forma de documentar, as operações comerciais do varejo, na substituição dos atuais equipamentos ECF (Emissor de Cupom Fiscal).

Para o estabelecimento se enquadrar a esta obrigatoriedade, serão necessários os seguintes requisitos:

  • Equipamento SAT
  • Impressora Não Fiscal
  •  Sistema de Gestão  da  http://www.cds-software.com.br

Oque é Equipamento SAT Fiscal:

O equipamento SAT é um hardware que autentica cada cupom e repassa as informações das vendas ao SEFAZ-SP (Secretária da Fazenda) via internet.

O Processo da venda, bem como a emissão do cupom será feito diretamente pelo sistema. O SAT tem o objetivo apenas de validar/autenticar o cupom que está sendo emitido.

A Impressora térmica (não fiscal) não será de uso exclusivo do SAT, pode-se utilizar a mesma para outras operações, assim não sendo mais necessário fazer o processo de lacre da impressora.

E se ainda tenho talão o que faço?

Uma dúvida muito comum é para a empresa que ainda tem talão ou bloco de notas. A grande maioria das empresas (por falta de informação) ficam sabendo da obrigatoriedade apenas quando acaba o talão de Notas ao Consumidor.

Informar-se com sua contabilidade, qual já saberá o procedimento a ser tomado.

Quantos SAT’s  preciso ter na minha empresa?

 Pelas regras da SEFAZ do estado de São Paulo fica necessário somente uma aparelho por CNPJ.
Mais se a empresa quiser deixar um equipamento de reserva nada a impede.

Preciso ter Internet para emitir o SAT igual a Nota Eletrônica ?

O equipamento SAT  não necessita estar conectado à internet durante as operações de venda. Os cupons são emitidos e armazenados no SAT e quando conectado à internet serão enviados automaticamente pelo equipamento.

Caso a Internet tenha problemas por até 10 dias, o equipamento entrará no estado de bloqueado até que sua conexão com a Internet seja restabelecida.
O prazo máximo para envio dos cupons para o SEFAZ-SP são 10 dias, se estiver próximo de vencer, o proprietário do estabelecimento poderá levar o SAT para outro local (ex.: sua residência), conectá-lo na Internet e esperar a transmissão dos cupons fiscais pendentes de envio.

IMPORTANTE: O prazo máximo para a transmissão dos cupons fiscais eletrônico para o SEFAZ é de dez dias. Findo este prazo, o cupom fiscal eletrônico será recusado e o estabelecimento estará sujeito a sanções do SEFAZ.

 

Quais as Vantagens de antecipar a implantação do SAT Fiscal na minha empresa?

Os principais benefícios para o contribuinte são:

Redução de custos de aquisição e manutenção de equipamentos;

Ao contrário do ECF (impressora fiscal) que permitia ser cancelado apenas o último cupom impresso, o SAT Fiscal permite o cancelamento de qualquer venda em até 30 (trinta) minutos após a impressão;

Simplificação de obrigações acessórias junto ao Ministério da Fazenda;

Mais agilidade na consulta de documentos fiscais já que a solução estará integrada à Nota Fiscal Paulista (Não precisa transmitir o arquivo REDF);

Elimina erros no envio, reduz o número de reclamações dos consumidores, autuações e multas aos lojistas;

Elimina a complexidade e exigência de relatórios (mapa resumo, redução Z, leitura X)

Ao contrário do ECF, o SAT Fiscal não precisa ficar a mostra do fisco ou do consumidor. Com isso, o SAT Fiscal pode ficar em local reservado do público ou de ambientes hostis;

O SAT Fiscal não precisa ter papel certificado como no caso do ECF. Pode ser usado qualquer tipo de papel (consulte o tipo de papel conforme a especificação do fabricante da impressora não fiscal);

É possível o cancelamento cupom fiscal mesmo após ocorrida novas vendas ou impressão de relatórios gerenciais e documentos não fiscais.

 

Fontes

http://www.fazenda.sp.gov.br/sat/sistema_retaguarda/Guia_Contribuintes_%201.0.1-B.pdf

https://satsp.fazenda.sp.gov.br/COMSAT.

Diferenças dos Certificados Digitais

 

 

A principal diferença entre os certificados A1 e A3 é a geração e o armazenamento das chaves criptográficas (arquivo digital, token ou cartão).
Sobre o A1
É o arquivo digital gerado e armazenado no próprio computador pessoal do usuário, com validade de 1 ano.
Sobre o A3
Disponível em token ou cartão, pode ser utilizado em qualquer computador, com validade de 1 a 3 anos. Alguns serviços que precisam do modelo de Certificado do tipo A3: SPED Contábil (Escrituração Contábil Digital); DOI (Declaração Sobre Operações Imobiliárias); e-CNHsp e e-CRVsp, ambos somente para o Estado de São Paulo; e o Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior).

 

Conheça os tipos de Certificado Digital para cada perfil
1) Pessoa física (e-CPF)
É a versão eletrônica do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e permite realizar operações na internet com a mesma validade jurídica que o documento físico. Também pode ser usado em instituições privadas, como já fazem alguns bancos para determinadas transações. Em instituições públicas como a Receita Federal e a Caixa, sua utilização é indispensável.

2) Empresas (e-CNPJ)
Possibilita a realização de transações online de maneira segura e com validade jurídica. O e-CNPJ deve ser emitido para o representante legal da empresa na Receita Federal.

3) Notas fiscais eletrônicas (NF-e)
São feitos especialmente para a empresa que precisa assinar as notas fiscais eletrônicas de forma segura e com validade jurídica. Tem a flexibilidade de ser emitido para alguém diferente do representante legal na Receita Federal (RFB), como o responsável pela emissão das notas. É um dos pilares do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), que incentiva os contribuintes a trocarem as notas fiscais pelas eletrônicas e facilita a comunicação com órgãos fiscalizadores e administrações tributárias (Receita Federal, Secretaria da Fazenda – Sefaz Estadual etc).

 

Fonte: https://serasa.certificadodigital.com.br

Você sabia que cada empresa tem um tipo de enquadramento.

Oque significa enquadramento, nada mais que sua classificação de perante ao governo nacional.

Quais os tipos de enquadramento de empresa:

MEI

Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Para ser um microempreendedor individual, é necessário faturar no máximo até R$ 60.000,00 por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular.

O MEI também pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

A Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, criou condições especiais para que o trabalhador conhecido como informal possa se tornar um MEI legalizado.

Após a formalização como proceder para emitir a Nota Fiscal de Venda:

 

  • Procure a Secretaria de Fazenda estadual (para as atividades de vendas e/ou serviços de transporte intermunicipal e interestadual) ou do Município (para atividades de prestação serviços e/ou serviços de transporte municipal) para solicitar a Autorização.  http://www.fazenda.pr.gov.br
  • Va em serviços /torne-se um usuário /

Torne-se usuário do Receita/PR

  • Como se tornar usuário do Receita/PR
  • O pedido de uso é feito exclusivamente pela internet e pode ser feito COM ou SEM certificação digital.
  • As regras para seu pedido ser homologado automaticamente com certificação digital são:
  •  Número do CPF e grafia do nome devem ser idênticos aos do certificado digital.
  • Grafia do nome deve ser idêntica entre Receita Estadual, Receita Federal e cartório;
  • CPF em situação regular
  • Firma reconhecida;
  • Termo de Adesão não pode conter rasuras, falhas de impressão, impresso em duas folhas e/ou ilegível
  • O envio do Termo de Adesão não deve ultrapassar trinta dias da data da respectiva solicitação;
  • Em se tratando de representante legal, anexação de procuração original ou cópia autenticada
  • As regras para seu pedido ser homologado sem certificação digital, por meio tradicional (em papel) são:

 

Importante sempre consulte um Contador.

 

Simples Nacional:

O Simples Nacional é um regime que foi criado em 2006, para simplificar os pagamentos de impostos também conhecido como tributos.

Ele junto todos os tributos de uma determinada empresa em uma única guia denominada DAS (Documento de arrecadação de simples nacional).

Quais empresas podem se enquadrar no Simples Nacional, as que tem a Renda Bruta até R$ 3,6 milhões. Obtém o benefício de recolhimento de tributos atrás de uma única guia a DAS

Lembrando que a tributação é determinada através da atividade Econômica da empresa no enquadramento do Simples Nacional, por isso é importante se auxiliado por um contador (a) para devida orientação.

 

Lucro Presumido;

Algumas empesa tende-se obrigada a entrar no regime do Lucro Presumido, por motivo da sua atividade ou por possuir uma receita bruta anual até R$ 78.000.000

Vendo que a empresa nessa classificação tem a obrigatoriedade de fazer o cálculo de PIS e COFINS sobre se faturamento e entrega do SPED referente ao exercício mensal.

As tributações são determinadas pela apuração do Lucro Líquido da empresa de forma periódica, sendo assim o valor de apuração pode variar de acordo com os resultados da empresa, podendo até a empresa ficar sem ter apuração a pagar para o Governo, se ela apurar um prejuízo no exercício.

O Lucro Presumido normalmente é vantajoso empresas com reduzidas margens de lucro ou com prejuízo, tais como, grandes industrias ou empresas que possuem muitas despesas como matéria prima, energia elétrica e alugueis, pois, estas recebem crédito de PIS/COFINS no regime não cumulativo.

 

Lucro Real:

Para as empresas que adotarem o regime do Lucro Real, o Imposto de Renda e a Contribuição Social sobre o Lucro têm por base uma margem de lucro pré-fixada pela lei.

Uma forma mais fácil e simplificada para a apuração do Imposto. Mas requer muita atenção pois se a margem de lucro for inferior à pré-determinada, os impostos serão calculados sobre a margem presumida.

O Lucro Real pode ser vantajoso para empresas que possuam Margens de Lucro superiores as da presunção, que tenham poucos custos operacionais, e que tenham uma folha salarial baixa, ainda assim é necessário verificar se o Simples Nacional não oferece maior vantagem comparado a este enquadramento.

Importante sempre consultar um Contador (a).,

 

 

 

 

Fontes:

www.portaldoempreendedor.gov.br

http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria

http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ead/microempreendedor-individual-mei,6cf34bbfa8c98510VgnVCM1000004c00210aRCRD

Você sabe o que é um ERP? Entenda como essa ferramenta pode ajudar seu negócio

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning, que, em português, pode ser traduzido para Planejamento de Recursos Empresariais. No Brasil, os ERPs são conhecidos como sistemas desenvolvidos para empresas que buscam controlar várias áreas e processos de forma simplificada e eficiente, pensando em melhores resultados e economia de tempo e recursos.

Os sistemas permitem desde o controle de estoque, emissão e controle de notas fiscais eletrônicas, gestão de compras e vendas, controle do fluxo de recursos, entre diversas outras funcionalidades, o que facilita a vida dos empresários. E essa praticidade dos ERPs é independente do porte da empresa ou área de atuação, sendo usados desde empreendedores individuais a empresas de maior faturamento.

Entre as vantagens de se trabalhar com um ERP está a garantia de eliminação de vários erros nos processos internos da empresa. O software permite unir e cruzar informações de diferentes setores, sem a necessidade de trabalho extra. Além disso, a empresa se organiza por um mesmo sistema, todos acabam falando “a mesma língua”, facilitando o fluxo de informações e, consequentemente, chegando a resultados mais satisfatórios.

Para quem busca economia de recursos, principalmente em tempos de crise, um sistema ERP garante ainda a redução de gastos, uma vez que as possibilidades de erros diminuem com a maior precisão e análise de cada etapa dos processos. A empresa consegue assim identificar seus problemas rapidamente ao ter um único sistema integrando o controle de suas atividades.

No caso de micro, pequenas e médias empresas ou até mesmo empreendedores individuais, o ERP é uma ótima opção. Isto porque facilita a gestão e o controle, permitindo a observação do negócio como um todo e facilitando na tomada de decisões para a economia de recursos e para o crescimento da empresa. O importante é escolher o ERP certo conforme o porte do negócio.

Um sistema ERP voltado principalmente às Micro e Pequenas empresas e também empreendedores individuais é o Beija-Flor ERP, software online desenvolvido para trazer facilidades, pensando em otimizar o dia a dia dos negócios. Diferente de outros sistemas, o Beija-Flor ERP funciona online, ou seja, não é preciso instalação de software no computador e pode ser acessado em qualquer local com internet, com planos que “cabem no bolso” das empresas deste porte.

Uma das facilidades e tendências do universo online é que o serviço pode ser adquirido pelo usuário diretamente pelo site www.beijaflorerp.com.br, sem intermediários e sem complicações. Entre as ferramentas oferecidas pelo sistema estão a emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), o controle simplificado e eficiente do estoque, o acompanhamento das vendas e compras e a possibilidade de gerenciar várias empresas de forma prática, entre outras. Para informações completas sobre o sistema, acesse www.beijaflorerp.com.br

6 Dicas para melhorar a gestão da sua empresa em 2017

2017 já começou e nada como planejar bem a gestão do seu negócio para começar o ano com o pé direito. Separamos algumas dicas essenciais para que a sua pequena ou média empresa trilhe ainda mais o caminho do sucesso. Confira:

1 – Aposte no marketing digital

O marketing tradicional está perdendo espaço para o marketing online. Trata-se de uma tendência natural trazida pela internet que se tornou, hoje, parte crucial da nossa existência como seres humanos — tanto que bilhões de pessoas estão conectadas diariamente. Normalmente, há um limite de até onde o marketing tradicional pode alcançar, mas isso não ocorre com o marketing online. A internet dá acesso a inúmeras audiências e as empresas estão expandindo e explorando plataformas online. Não fique de fora.

2 – Separe suas finanças pessoais das empresariais

Mantenha sempre suas finanças pessoais e empresariais separadas. Isso implica obter um cartão de crédito para colocar apenas as despesas relacionadas ao negócio. Isso deve ajudá-lo a controlar os gastos e manter tudo sob controle.

3 – Faça o melhor uso da tecnologia

Faça sempre o backup de seus arquivos e planilhas e utilize o armazenamento em nuvem. Além de manter seus dados protegidos contra a perda/roubo de dados, isso também facilitará o acesso a informações importantes de qualquer lugar, basta você ter uma conexão com a internet.

3 – Monitore e meça o desempenho do seu negócio

É crucial que você, como empreendedor ou proprietário de uma empresa, mantenha um controle sobre o movimento do seu dinheiro, especialmente quando grandes quantidades estão envolvidas. Isso vale inclusive para as startups, modelos de negócio inovadores que vem surgindo com cada vez mais frequência. É preciso observar o desempenho financeiro da sua empresa em comparação com as demonstrações financeiras anteriores para projetar suas receitas futuras, despesas e fluxo de caixa. Estar ciente destes aspectos irá ajudá-lo a tomar decisões mais certeiras para o seu negócio.

4 – Utilize ferramentas para gestão

É importante utilizar ferramentas tanto para gestão do negócio como para medir e acompanhar o desempenho da empresa a curto, médio e longo prazo. Ferramentas totalmente online são uma excelente opção, pois não é necessário instalar nada em seu computador ou notebook e podem ser acessadas em qualquer lugar. Uma boa opção é o Beija-Flor ERP (www.beijaflorerp.com.br), plataforma para gestão dos negócios e que também é usada para a emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).

5 – Mantenha sempre um dinheiro reserva

O mercado pode mudar de ano para ano e, com isso, dificuldades podem aparecer. E isso acontece com todos, mesmo com os que possuem as melhores gestões. Mas sua sobrevivência provavelmente dependerá de como você atravessa estes problemas. Ter reservas de dinheiro para os tempos magros diminui o impacto, o estresse e as distrações, e permite que você fique focado no crescimento de seu negócio.

6 – Contrate ajuda profissional

Todo mundo precisa de ajuda, especialmente um empresário interessado em fazer de seu negócio um grande sucesso. Às vezes, vale a pena contratar os serviços de um especialista, mesmo que seja por um período de tempo específico. Eles podem ajudá-lo a determinar como está sua empresa, para onde ela está indo usando e analisar seus dados. No entanto, certifique-se de contratar alguém em quem você confia.

 

Nova plataforma online facilita a gestão de empresas e a emissão de nota fiscal eletrônica

A empresa de software CDS Informática, vencedora do prêmio MPE Brasil na categoria Serviços de Tecnologia da Informação, lança sua mais nova ferramenta voltada para a gestão de micro e pequenas empresas e emissão de nota fiscal eletrônica. O Beija-Flor ERP é uma solução 100% online que atende desde a gestão de estoque e gerenciamento de contas, à emissão de nota fiscal eletrônica, obrigatória em vários estados do Brasil, inclusive no Paraná a partir de janeiro de 2017. Com o fim do emissor gratuito da nota fiscal eletrônica, a plataforma é uma alternativa para quem busca agilidade e praticidade.

Diferente de um sistema que faz apenas gestão do negócio ou somente a emissão da nota fiscal, a plataforma é integrada e permite ainda o controle sobre as vendas e compras, a liberação dinâmica do acesso para os usuários na plataforma, o controle sobre as atividades de cada funcionário no sistema e o gerenciamento múltiplo de várias empresas ao mesmo tempo, ideal para a gestão de franquias, por exemplo.

De acordo com o CEO da empresa, Carlos dos Santos, o Beija-Flor ERP é uma solução prática, rápida e dinâmica que permite às empresas a gestão eficaz de seus negócios. “A solução é ideal para empreendedores individuais, micro e pequenas empresas e até mesmo startups. E tem uma grande diferença das soluções já existentes no mercado, por ser em nuvem. Ou seja, o empreendedor não precisa instalar nada em seu computador, tudo é online e com muita segurança, podendo ser acessada em qualquer lugar. Além disso, também trabalhamos o conceito de gestão para uma ou mais empresas ao mesmo tempo, ideal para a gestão de lojas em rede ou franquias”, explica.

Como emitir a nota fiscal eletrônica

Milhares de micro e pequenas empresas emitem a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) por meio do emissor gratuito da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Porém, o software não será mais fornecido a partir de janeiro de 2017. Sendo assim, o Beija-Flor ERP traz uma solução completa para a emissão do documento. “O Beija-Flor é uma plataforma sem complicações para emitir a nota fiscal eletrônica. Basta acessar o site, fazer o login e seguir as instruções. Não precisa de instalação e o passo a passo é muito simples”, explica Santos.

Melhorando a gestão do negócio

O CEO também destaca a evolução que a empresa passa a ter ao fazer um controle gerencial de forma otimizada. “A qualidade em gestão faz toda a diferença para qualquer empresa, independente do porte ou categoria. É preciso acompanhar a evolução do negócio, controlar gastos e vendas, obter relatórios com facilidade para observar os resultados, além de emitir as notas fiscais conforme a regra federal. Quando se tem tudo isso de maneira integrada e fácil, o empresário tem menos dor de cabeça e mais informações para pensar em melhorias para o seu negócio, tomando decisões de forma mais assertiva”, considera.

Santos também destaca o diferencial no preço da ferramenta, com planos a partir de R$ 40,00. O Beija-Flor ERP está disponível no site www.beijaflorerp.com.br e pode ser testado por qualquer empresa por 7 dias grátis.

Website: http://www.beijaflorerp.com.br

Tudo o que você precisa saber sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica

Fim do emissor gratuito, vantagens e tudo o que você precisa saber sobre a Nota Fiscal Eletrônica

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, obrigatória em diversos estados do Brasil. O objetivo é documentar as operações de circulação de mercadorias ou uma prestação serviços, ou seja, todos os processos de vendas de produtos ou serviços. Nos estados em que a NF-e é obrigatória, a empresa que insistir no modelo antigo pode ser multada por usar documento irregular. No Paraná, a obrigatoriedade da NF-e tem início em 1º de janeiro de 2017.

A NF-e contribui para a redução de custos, simplificando as obrigações dos contribuintes, e permite, ao mesmo tempo, o acompanhamento em tempo real das operações comerciais pelos órgãos fiscalizadores.

No Brasil, milhares de micro e pequenas empresas já emitem a nota fiscal eletrônica de mercadorias por meio do emissor gratuito da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Porém, os emissores gratuitos não serão mais fornecidos a partir de janeiro de 2017 e não será mais possível fazer a instalação ou o download.

Para substituir o emissor gratuito, nossa recomendação é a plataforma Beija-Flor ERP, que além da emissão da Nota Fiscal Eletrônica, permite o controle e a gestão do negócio de forma totalmente integrada. Para emitir a NF-e, existem alguns requisitos mínimos:

Certificado Digital: O Certificado Digital é uma assinatura com validade jurídica que garante proteção às transações eletrônicas e outros serviços. O certificado permite que pessoas e empresas se identifiquem e assinem documentos digitalmente, de qualquer lugar do mundo com mais segurança e agilidade. Ele pode ser feito ONLINE, em sites como o da Serasa ou outros de certificação digital, na Associação dos Contabilistas de sua cidade ou nas Agências dos Correios. Caso não consiga em sua cidade, pergunte ao seu contador onde fazer.

Acesso à internet: É impossível a emissão da NF-e sem ter acesso à internet. Isto porque todas as notas emitidas vão para o mesmo lugar, pois é uma via direta de comunicação com a Secretaria da Fazenda de seu Estado e a Receita Federal. Certifique-se da conexão com a internet para realizar a emissão.

Emissão de NF-e:

Existem alguns softwares e aplicativos para a emissão de NF-e. Como indicado, nossa dica é o Beija-Flor ERP, que pode ser acessado online. Diferente de programas e aplicativos que exigem que você faça o download e leve horas aprendendo o funcionamento, o Beija-Flor ERP funciona 100% web e em qualquer computador, tablet ou celular. A plataforma não tem complicações e o passo a passo é bastante simples. Além de fazer a emissão do documento, você também pode gerenciar seu negócio na plataforma, uma oportunidade para otimizar o controle de estoque, compras e vendas, controle financeiro e obter diversos relatórios para a tomada de decisões. A empresa disponibiliza o Beija-Flor ERP para teste por 7 dias grátis. Clique aqui.

Especificamente sobre a NF-e, é possível na plataforma:

  • Realizar a emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NFe) e Nota Fiscal Eletrônica do Consumidor (NFCe)

Emissão, consulta, cancelamento e inutilização de NFe/NFCe; Cálculos automáticos de impostos; Integração com o módulo de vendas, evitando a digitação de dados repetidamente.

  • Importação do XML

Permite a importação das notas enviados pelo fornecedor; gera mais produtividade e evite erros de digitação.

  • Envio de XML/DANFE por e-mail

Envio do DANFE e arquivo XML por e-mail para o cliente e para o contador.

  • Armazenamento do Arquivo XML

Todos os arquivos XMLs são armazenados no servidor de forma segura.

  • Relatórios

Relatórios de notas emitidas e não emitidas.

 

 

 

 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén